Shhh…silence…

Posted in Tudo! on 08/11/2011 by Mah

 

Eu gosto do silêncio, ele me trás sensações diferentes e permite que eu ouça melhor as coisas, mas por mais que aprecie o silêncio, nada é melhor do que os ruídos causados por aquela melodia que tanto me fascina e me leva a lugares da minha alma que eu nunca alcançaria de qualquer outra maneira. Por mais que o silêncio me seja importante, a musica sempre será aquilo que define uma parte do meu verdadeiro eu. Sem ela, simplesmente não há um eu.

Anúncios

Surpresas

Posted in Tudo! on 08/11/2011 by Mah

Hoje quando eu fiz o login no blog era apenas pra escrever mais uma das coisas que surgiram na minha cabeça, como a muito tempo não acontecia (visto a demanda de coisas que ando fazendo e por conta disso a falta de tempo e de espaço cerebral para tal coisa), mas assim que entrei vi um comentário esperando para ser aceito, achei que era só uma coisa banal que as pessoas gostam de escrever…mas, felizmente, me enganei…talvez tenha sido uma das coisas mais bonitas que já li, ainda mais sendo sobre mim.

Eu nunca imaginei que alguém conseguiria me definir tão bem apenas por ler algumas das pouquíssimas coisas que eu escrevo aqui, porque elas não são nem 20% do que se passa em mim, ainda que se fazem importante sobre uma parte de mim. Por mais que minha falta de auto-estima me atrapalhe a acreditar em tudo que estava escrito naquele comentário, eu sei que aquilo foi verdadeiro…e por isso (e também por ser tão fofo x_x) eu acabei ficando feliz.

Acho que eu precisava de uma coisa como essa…na verdade eu acho que muita gente precisa de uma coisa como essa…talvez nós devessemos falar mais esse tipo de coisa para as outras pessoas, quer você conheça, quer não…enfim…

A você, caro amigo Claudio que me escreveu aquele maravilhoso comentário, meu muito obrigada, você me fez feliz por esse momento.

 

 

 

 

PS: ainda vou postar o que me veio na mente hoje =P

Everything…

Posted in Tudo! on 27/07/2011 by Mah

Encostada ali, sentindo o vento gelado que a noite trazia, todas aquelas luzes vistas lá de cima… Era uma linda visão… Mas ainda assim não me atingia. Poderia ser a vista mais bonita do mundo, mas eu não sentia, assim como não me importava com o frio, mesmo sentindo-o… Esse vazio já tomava conta de mim a alguns dias, como se nada mais importasse.

A música lá dentro continuava alta, ressoando e vibrando em meu peito, mas ainda era como se não existisse. Era como se o tudo e o nada me envolvesse ao mesmo tempo. Não havia sentido, mas eu entendia. Não havia importância, mas eu sentia. Eu queria que aquilo parasse, mas ainda era cômodo. Não me importar com nada se revelara fácil ao mesmo tempo que vazio, continuava a permitir que não sentisse nada, mesmo que de alguma forma tudo tomava conta de mim de uma maneira opressora. A letargia se mostrava forte, como se jogasse na minha cara que ela duraria para sempre, eu me importando ou não…

Acho que o frio se tornou mais forte, eu ainda era capaz de sentir alguma coisa afinal, mesmo que o frio se parecesse com o vazio. Um movimento, eu ainda era capaz de me mover também… Um brilho…E eu senti… O frio, o vento, o vibrar, tudo ao meu redor… Tudo!… Aquele brilho me encheu mais uma vez, me fez voltar, meu calor retornou para dentro de mim. Minha vontade, a importância, o sentido… Tudo ali, no brilho daqueles olhos… Aquele olhar… Tudo em mim voltou a existir e tudo que me fazia seguir em frente… Tudo estava naqueles olhos…

Caro Reinaldo…

Posted in Tudo! on 29/04/2011 by Mah

Eu não sei se alguém ainda frequenta isso daqui, mas hoje (pra minha surpresa) eu recebi um aviso de moderação para aceitar um novo comentário de um post feito a um bom tempo. Como boa menina que sou, fui toda feliz ao blog do moço para responder, mas o blogger não quis ajudar nessa minha boa meninisse e não deixou eu comentar, então colarei a resposta aqui. Não sei se o moço vai entrar aqui de novo, mas caso ele entre, aqui vai as besteiras faladas por mim:

“Reinaldo, eu vi q vc passou recentemente pelo meu blog e cá estou para responder, espero q vc ñ ligue. Realmente eu nunca mais falei sobre o assunto, até pq era uma brincadeira (com um fundo de verdade, mas brincadeira) e tbm pq eu ñ venho tendo tempo nem criatividade para me dedicar ao blog, apesar de sentir falta. Eu realmente penso q a “caça” ao sexo seja uma coisa chata, tanto pelos motivos citados no post, qnt por outros, essa coisa de “eu PRECISO fazer sexo hj” é um saco, tudo q vira obrigação se torna chato e sem graça, coisa q o sexo ñ deve ser, na minha visão, claro. A minha vontade sexual é completamente normal, é uma coisa q eu sinto falta e eu geralmente ñ fico bem por ñ faze-lo, ñ por ser obrigação, mas por ser uma necessidade minha, assim como eu tenho por comer, dormir etc. Sexo é bom e, acho, ñ tem como negar. Em relação ao “clube” como eu disse antes, foi uma brincadeira para descontrair num momento dificil, nenhuma das minhas amigas deixaram de fazer, outras fizeram pela primeira vez, algumas voltaram a fazer e eu continuo na merda =P…Concordo com muita coisa q vc falou, a obrigação por fazer oq a sociedade impõe cansa. Na minha visão, sexo é uma coisa natural q eventualmente acontece entre duas (ou mais) pessoas q estejam com vontade, ñ tem nada de mais, sem tabus e afins, a minha busca por isso ñ é pra formar uma família nem nada do genero, é apenas pra me satisfazer (assim como a outra pessoa) e pronto, sem encanações. É claro q existe muito mais coisa pra falar sobre isso, mas acho q pro momento está bom. Muito obrigada pela visita e pelo comentário, a muito tempo q eu ñ falava sobre esse assunto. Abraços.”

So Cold!

Posted in Tudo! on 06/10/2010 by Mah

Ela estava ali, parada, olhando pela janela da sala. Aquele tempo nublado, exatamente como ela sentia dentro dela. Algumas pessoas se aventuravam naquelas ruas molhadas, naquele frio cortante, mas ela apenas ficou parada ali, olhando.

Os únicos sons produzidos ali eram o de alguém se movimentando pelo apartamento, indo e vindo, pegando e guardando coisas, os ruídos de passos e objetos sendo colocados em algum lugar. Ela sabia o que era, mas não queria pensar nisso, não queria que fosse verdade, só queria imaginar que eram coisas da sua imaginação… Mas sabia que não era, e isso lhe doía.

O barulho foi diminuindo, mas ela continuou a olhar para fora. Aceitar o que estava acontecendo era difícil, depois de tanto tempo, depois de tantas coisas, depois de tudo, ela estava indo embora, por um motivo ainda não entendido por completo. Ela, simplesmente, estava partindo para fora, para aquele tempo chuvoso e frio.

Seus olhos ficaram úmidos, o frio lá de fora se instalou dentro dela e nada o fazia ir embora. Não iria aguentar vê-la indo embora, não ainda sentindo tudo o que sentia por ela.

Se sentia impotente, pois não havia mais nada a fazer. Já tinha falado, já tinha chorado, já tinha explodido, implorado, gritado… Absolutamente nada adiantou… E aquele frio só aumentava e ela sabia q ele jamais iria se extinguir, nada mais poderia aquece-la por completo de novo.

Apenas ficou encostada, olhando para fora, para a chuva… Para o mundo que não lhe fazia mais sentido… E o ultimo barulho o da porta se fechando e ela saindo da sua vida…

E o frio se tornou glacial…

I miss…

Posted in Tudo! on 03/10/2010 by Mah

É engraçado como algumas coisas do passado voltam de repente, lembranças, reviver alguns momentos e sentir saudade de coisas que nos fizeram tão bem, mas agora estão lá atrás… Sem falar na vontade de ter aquilo tudo novamente, que aparece junto com essas lembranças.

Tem tanta coisa que eu mudaria, caso eu pudesse voltar no tempo, mas tem coisas que eu faria exatamente igual, não mudaria nada… Talvez apenas aproveitaria mais, intensificaria mais. Então esses sentimentos e memórias tão boas, ficariam melhor ainda e eu me sentiria mais feliz só por saber que aquilo aconteceu comigo, que eu tava lá, fiz parte de tudo… E, também saber, que eu proporcionei bons momentos para algumas pessoas.

Só que por mais que sejam boas as lembranças, a saudade disso tudo ainda machuca um pouco, não porque foi ruim, mas porque eu não sei se terei isso de novo… Sem falar na vontade de reviver exatamente AQUELE momento, sendo isso impossível.

Essa saudade e esse vazio machucam de mais, mas saber que eu vivi aquilo, já me deixa melhor.
E eu sempre terei aqueles dias guardados com um enorme carinho e com todo o amor que eu senti aquelas horas, aqueles dias…

“But it feels so right
I want it tonight
You feel so right

Oh I will wait to love you
I will wait another day
For you I’d leave all this behind

I will wait for you tonight
I will waste another dream on you
Always run to….you.”

Achismo

Posted in Tudo! on 30/08/2010 by Mah

É incrível a capacidade quer o ser humano tem de achar que tem alguma influência sobre as coisas.

Já tem uns dias que eu me lembrei de coisas que aconteceram a uns cinco anos. Coisas que na minha cabeça aconteceram por minha causa e agora eu fico pensando (e me sentindo besta) se realmente fui eu que tive alguma culpa sobre aquilo, mesmo que tenha sido miníma.

Porém, olhando melhor, o que eu vejo é que sou uma completa idiota em achar que eu vou fazer uma pequena diferença na vida de alguém que eu nem conheço e quão grande é a minha prepotência por querer que isso se verdade (e ainda querer que ela apareça e diga que sim, eu que a influenciei). Maior prepotência ainda por achar quer coisas poderiam acontecer.

Infelizmente eu não sou tão foda assim!